domingo, abril 19, 2009

SRP80 - Pelos montes de Serpa

O dia amanheceu nublado e manteve-se assim com uma chuvita aqui e ali.
Acordei cheio de pica para a prova, mas preocupado por ser uma distancia grande e ir sozinho.
Esta foi a 1a maratona do ano, e depois dum interregno de 3 anos em provas de btt, o bichinho voltou e mesmo sem preparação, arrisquei em fazer a prova...safei-me!

Cheguei ao secretariado assim que abriu e depois de levantar o dorsal 178 e picar o controlo no km zero, fiquei a ver as vistas a espera da hora da partida.
O arranque da maratona dos 80km foi as 9h da manha, os do 160km ja tinham ido as 8h. Fiquei um pouco triste porque eramos menos de 100 nesta maratona, os outros 400 foram todos aos 160km, talvez para o ano...
Na linha de partida, um ilustre do ciclismo, Mr Vitor Gamito! É o da camisola branca.



Ja tinha decidido que iria fazer a prova a um ritmo baixo, se começasse a apertar no inicio, sabia que nao chegaria ao fim. Parti com a esperança de nao ser dos poucos com falta de preparação e de encontrar alguem para companhia ao longo da prova.

Ao fim dos 10km, ja todos tinham partido e eu vi-me sozinho, mas nao desmoralizei, algo me dizia que mais a frente iria começar a apanhar alguns empenados.
Assim aconteceu, antes dos 20 apanhei 2 companheiros, o Pedro e o Carlos.

Cedo percebi que o Pedro tinha boa preparação, mas o Carlos nem por isso, alias, ja apresentava grandes dificuldades e ainda nem tinhamos chegado ao primeiro posto de assistencia!

Estes 2, fizeram-me lembrar o raid do Oeste de 2006, onde o Hugo me serviu de assistencia para acabar a prova, se nao fosse ele teria desistido, mas vendo bem as coisas, tambem nao teria ido sequer se nao fosse ele a desafiar-me! :-) (Dia 6 de Setembro estamos la novamente!)

Ao passar na parte mais tecnica do precurso, o single track junto ao rio Guadiana, apanhamos o sr. João Pereira da www.btt-tv.com a tirar fotos do precurso e dos participantes. Vejam as fotos aqui.



Ele acompanhou-nos ate ao 1o posto de assistencia nos 20km...



Aqui ja se falava se o Carlos havia de desistir, mas ele ainda tinha alguma energia a gastar...por isso arancamos a ver do 1o posto de controlo que estaria aos 34km.

A viagem ate estava a correr bem, mas aos 30km o Pedro passou por um calhau enorme numa descida e rebentou o tubeless....paragem para reparação...pode ser que o Carlos chegue entretanto...

RDevil: "Então pá, grande pancada, tiveste azar!"
Pedro: "E verdade"
RDevil: "Então vamos reparar isso, eu ajudo, a camara de ar?"
Pedro: "Não tenho"
RDevil: "Não tens?!! WTF! Então vens para uma prova destas sem material?!"
Pedro: "Yah!, Nunca furei antes assim, apenas furos lentos, isto e tubeless e com liquido"
RDevil:"Boa!"
"Bem, eu empresto-te a minha, pelo menos ate ao proximo controlo"
"Pode ser que o Carlos desista entretanto e trocas a roda com ele..."

Depois duma guerra para desapertar a rosca do pipo junto ao aro, la colocamos a camara de ar. Enchemos o pneu, mas a camara estava a sair pelo rasgão do pneu, a ver se da para chegar....
O carlos ja tinha seguido para adiantar caminho...

Chegados ao 1o posto de controlo, antes do Carlos :-), demos uma de macgyver e com um bocado de plastico e adesivo do estojo de 1os socorros, colocamos uma tala por dentro do pneu para a camara nao sair para fora, e não e que aguentou!

O proximo posto de controlo ficava a 15km dali, bora la que o carro vassoura ja aqui esta tb!

Fizemos os proximos km seguidos de perto pela carrinha de assistencia, aos 40km entramos no alcatrão e uma pessoa da organização que estava no local, informonou-nos que tinha havido problemas nos 160km com as marcações, alguem tinha retirado as fitas!
Pensamos: "Ainda bem que viemos aos 80km!"...

Seguimos viagem os 3, mas apenas durante mais 4km, o carlos deu o peido final e foi para a carrinha de assistencia. Eu e o Pedro continuamos os 2 e o ritmo aumentou um pouco, apesar de eu tb ja me sentir cansado, não ia desistir!

Aos 50km, demos connosco num riacho e sem saber para onde ir! Nao se viam mais fitas da organização, apenas umas fitas que pareciam ser bem antigas. Andamos para a frente e para tras a ver se viamos alguma fita mais a frente, mas nada, nem viamos trilhos de outras bikes, percebemos logo que algo estava errado....que fazer?!

Felizmente, tinha sacado o track do ano passado e decidimos voltar para tras e seguir esse track, de certeza que iria dar a Serpa...

Ao voltarmos para tras, começamos a ver as fitas da organização novamente e a bater certo com o track de gps, isto quer dizer que este sector e igual ao ano passado, fixe! Ja nao nos perdemos mais...Fizemos foi mais 10km por nos termos perdido...

Aos 60km do nosso percurso, começamos a apanhar alguma malta dos 160km que na altura ja levavam 140km feitos! Foi tambem a altura em que o meu joelho direito cedeu ao esforço, uma dor no tendão patelar (tendão que liga os musculos da tibia a rotula), que me impedia de pedalar com a perna direita.
Foram mais 15km em trilhos a penar ate chegar a aldeia A-do-Pinto, altura em que decidi separar-me do Pedro e ir pelo alcatrão ate Serpa. Mais 11 km a sofrer, ate houve alturas em que fui a pé!

La cheguei ao ponto de partida as 18h, i.e, 9h depois de partir com 6:50h a pedalar efectivamente, 7000 calorias gastas e 1500m de acumulado...
Esperei mais 20m pelo Pedro para me devolver a camara de ar, ja na companhia do Carlos que ja tinha tomado banho e comido umas bananas por causa das caibras.



Conclusão: Gostei da prova! A organização podia ser melhor, mas nao foi ma de todo. Os trilhos são mesmo ao meu jeito, pouco tecnicos e sem subidas ou descidas demasiado dificeis. E a hospitalidade alentejana e sempre agradavel.

Ao fim do dia, fui jantar a um restaurante tipicamente alentejano "O Forcado", cujo prato principal é.....adivinhem.....pizzas! LOL! Mas a qualidade e tipica alentejana, ie, sao excelentes, ora vejam isto, pizza "Pescador", com camarao, bocas de sapateira, ameijoas, delicias do mar...



A seguir, para acabar a noite, fomos a festa de são jorge e da nossa sra da paz em Vila Verde de Ficalho, os quinta do bill estavam a actuar e se nao fosse o meu joelho, ainda dava la uns pulos!
A seguir, vimos o fogo de artificio, comemos algodão doce e voltamos.

Foi um dia em cheio!

Para o ano a mais!

2 comentários:

Espanhol disse...

Mais um grande post pá...
Muito bem, sim senhor estou a gostar de ver, o espirito é esse.
Para o ano... estou lá contigo.
Este ano é para tratar-mos das tendinites e das maleitas todas.
Abraços....

Lotus Blossom disse...

Que grande aventura :-)
O importante é não desistir e a próxima vai correr muito melhor ;-)
Vê lá se tratas desse joelho....
Beijokas