terça-feira, setembro 08, 2009

5º RAID do OESTE - 06 Setembro


Noite de véspera do 5º Raid do Oeste:
Coxo1 - "Estou?"
Coxo2 - "Toi... então pá, come é?"
Coxo1 - "eh pá... tenho um cano roto na casa-de-banho e tal..."
Coxo2 - "mau..."
Coxo1 - "acho que não vai dar para ir pá..."
Coxo2 - "ahhhh... pois"

O objectivo inicial eram os 80 kms, para relembrar a 2ª Edição do RAID do OESTE, realizado em 10 Setembro 2006. Já faz tempo...
Por motivos de ordem "fisica", ou por falta dela, após longas e extenuantes negociações que incluiram ameaças de "xibatadas" com a corrente ferrugenta da velha KTM, o objectivo inicial passou dos 80kms para os 40kms.
Menos mal... assim até levo a minha Maria na Bulldozer.

E para aqueles que estão a pensar: "Granda cortes, soltem a Parede ao gajo...", nada disso.
Há provas concretas que confirmam o cano roto...
Cá está... El cano.

Desta vez, o "coxo1" não foi ao castigo...
De qualquer das formas, a minha Maria já tinha metido na ideia ir beber Ginja a Óbidos, portanto lá tive de encher os pneus carecas da bike.

Óbidos... terra de muitas actividades culturais e eventos desportivos.
A última vez que tinha estado em Óbidos tinha sido para o Trail Nocturno da Lagoa de Óbidos. Desta vez, seriam 40 kms a pedalar e não a correr, o que resta da minha perna direita agradece...

Telefonema de última hora para saber novidades da Madeira e passo pelo pórtico da Partida a falar ao telemóvel que nem um verdadeiro "pato bravo". Só estilo...


A minha Maria, acompanhava-me na sua Bulldozer a ritmo calmo a tender para o relax e começou a surpreender-me nos trilhos mais manhosos... houve até uma situação em que parei para desmontar numa descida e não é que ela começa a gritar: "Sai da Frente... Sai da Frente..."
- Tu queres ver que já foste, pensei eu cá para mim.
Descidas técnicas que eram impensáveis para ela, eram agora realizadas... com tranquilidade. E com muita tranquilidade fomos acumulando kms ao longo da manha com a bonita paisagem da Lagoa de Óbidos como pano de fundo. Abastecimento feito e arrancámos para os últimos kms com... tranquilidade e já a pensar no almoço.

No regresso a Óbidos, realizámos parte do percuro do TNLO e faltava apenas o ataque final ao Castelo. A subida final revelou-se mais "longa" do que seria esperado e as pernas começavam a falhar, no entanto, a minha Moura num derradeiro esforço que a levou ao RedLine, entrou no Castelo a pedalar com os olhos fixos na meta... ha caraças... se o orgulho matasse.
Repetindo o velho cliché: "Está Feito..."


Banho tomado, finalmente acertaram com a temperatura da água, almoço para que te quero.
Apesar da longa espera para o almoço, o repasto valeu a pena.
Bem servido em quantidade, variedade e qualidade, senão vejamos:
- Sopa, pão, arroz de pato, saladas diversas, pudim, salada de frutas, café e ginja.
De salientar, que o espaço aonde decorreu o almoço/cerimónina estava bem conseguido, ao estilo de um casamento mas sem noivos.

Numa altura em que as Corridas de Aventura atravessam um verdadeiro "deserto", as organizações de BTT cresceram em número e qualidade, a ideia de voltar a repetir umas provas de BTT pelo simples lazer não me pareceu nada má. Especialmente com esta qualidade organizativa, percurso acessível com excelente sinalização, simpatia e profissionalismo do STAFF, instalações, saco de brindes, bom ambiente de convivío, tudo isto somado dá um balanço muito positivo para um dia bem passado e vontade para repetir a dose não falta.
E assim vai crescendo a comunidade do BTT em Portugal...

p.s. - Mestre, põe-te a pau... olha que a Bulldozer ainda dá um bigode à Scott...
; )

3 comentários:

RoadDevil disse...

Pois, pois, valeu-me o cano roto para nao ir apanhar um valente empeno com voçês!
Abraços.

Espanhol disse...

Deixa lá que para a próxima não te escapas...

Angelfish disse...

É assim mesmo, "gaja que é gaja" manda sair da frente!!! Sim senhora!

Para o ano são os 80kms... Mas até lá, haverá outros oitentas, com essa pedalada toda!

Keep going!